Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > LÍDER RURAL LEVA COMPROMISSO E GARRA À SECRETARIA DA JUVENTUDE

Líder rural leva compromisso e garra à Secretaria da Juventude

26/10/2015

A vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ouro Branco e integrante da direção estadual da CUT Alagoas, Edjane Rodrigues, foi eleita para a Secretaria da Juventude da CUT Nacional....

Escrito por: CUT-DF

Aos 26 anos, Edjane Rodrigues Silva é uma jovem mãe de um menino de 5 anos, trabalhadora rural do município de Ouro Branco na região do semiárido de Alagoas.  Mesmo jovem, já tem muita história de luta e uma trajetória sindical e de líder comunitária de dar inveja.

Está nas mãos desta bela jovem desde o dia 16, quando se encerrou o 12ª Congresso Nacional da CUT, coordenar a construção e a execução coletiva de políticas e ações para a juventude trabalhadora da CUT em todo o país. Ela é a nova secretária nacional de Juventude da CUT, a terceira pessoa a ocupar o cargo desde que a pasta foi criada em 2009.

Edjane considera a nova tarefa desafiadora para atrair e organizar jovens na luta sindical, o que é fundamental para manter a CUT como a maior e mais representativa central sindical do país e da América Latina. Uma missão que assume com a mesma coragem e disposição com que vem tocando os cargos diretivos para os quais vem sendo eleita desde os 18 anos.

Edjane nasceu em 1988, filha de assentada do programa nacional de crédito fundiário. Em 2007, passou na seleção do Projeto Convivência com o Semiárido – políticas para mulheres trabalhadoras rurais, tornando-se Agente de Desenvolvimento Local. Nesse trabalho de educação no campo, ela dava suporte a pequenas criadoras de animais. A Cáritas Brasileira, organização social e católica promotora desse projeto, além de promover a economia solidária no assentamento, passou então a organizar a juventude local. Nesse processo, Edjane participou da fundação da Federação das Associações Comunitárias de Ouro Branco (Facob), onde prestou serviço voluntário por um ano.

Com acesso a mais cursos de formação, se envolveu mais profundamente no debate das questões da juventude, como educação, cultura, trabalho, representatividade, organização, conhecendo militantes sindicais rurais. Contribuiu então para a criação da Comissão Municipal de Jovens dentro do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Ouro Branco, sendo a primeira coordenadora desse grupo, em 2008, o que representou seu ingresso de vez no mundo sindical dos agricultores familiares e assalariados rurais.
Em 2008, conquistou uma cadeira no coletivo regional de Jovens do Sertão de Alagoas dentro do Colegiado de Implementação das Ações Territoriais do Médio Sertão (CIAT), responsável por discutir e propor políticas públicas e ações sociais na região.

Participou na época do curso de Agentes Culturais Jovens Rurais da Koinomia Presença Ecumênica e Serviços, organização não-governamental preocupada em oferecer formação sobre direitos à juventude do campo para enfrentar discriminações sociais e raciais, inclusive a intolerância religiosa, bem como questões de violência e drogas.

Sua visão sobre sindicalismo se amplia, como ela admite, ao participar ainda em 2008 da primeira turma estadual do Curso de Formação e Organização Sindical da Enfoc – Escola Nacional de Formação da Contag. “Aí sim passei a ter uma visão mais ampla das questões da terra e do desenvolvimento sustentável no campo. Conheci o que foram as Ligas Camponesas, as lutas históricas dos trabalhadores rurais. Passei a entender melhor o sindicalismo e as políticas sindicais”, lembra.

Destacando-se no trabalho com jovens trabalhadores, é eleita em 2012 secretária geral do STTR de Ouro Branco. Apenas dois anos depois, passa a comandar a Secretaria de Política para Mulheres Trabalhadoras da Fetag-AL. Segue se aperfeiçoando e participa do Projeto Jovem Cidadão da Fetag-AL, com patrocínio da Petrobras, quando obtém conhecimento sobre acesso às políticas públicas agrícolas, o que possibilita ações coletivas de apoio à produção e à comercialização e diálogo com comissão estadual de jovens.

Atualmente é vice-presidente do STTR de Ouro Branco e integra a direção estadual da CUT Alagoas.

É com essa trajetória que Edjane se torna a primeira representante, mulher e trabalhadora rural de Alagoas da Executiva da CUT nacional. Ela vai se debruçar no que já foi formulado e realizado neste curto tempo de existência da Secretaria de Juventude. “Quero rever o que foi produzido em outros congressos, avaliar o que já foi construído, verificar as propostas e políticas que nos une na juventude, como nós jovens trabalhadores e trabalhadoras nos vemos e percebemos, os compromissos e vínculos com as bases, os espaços ocupados e realizar planejamento para ver onde e como avançar. Promover uma construção coletiva, provocar e criar instâncias de debate e participação”, assegura.

Para Edjane, já é um avanço ter uma secretaria para a juventude, mas agora é preciso organizar, formar os jovens e agir para construir e mudar. “O desafio é fazer isso com unicidade, com comprometimento de todos, para caminhar e avançar, mesmo com divergências, diversidade de opiniões, tendências e ramos, possibilitando uma construção coletiva”, avalia.

Fonte: CUT Brasília

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com