Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PROFESSORES E TÉCNICOS DA UFAL FAZEM PARALISAÇÃO POR MELHORES SALÁRIOS.

Professores e técnicos da Ufal fazem paralisação por melhores salários.

25/04/2012

A comunidade acadêmica fazem ainda, protesto pela falta de negociações

Escrito por: Tudonahora.com.br

 

 

Os professores e técnicos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) vão parar suas atividades durante esta quarta-feira (25). Eles reivindicam um reajuste linear de 22,08% para todos os servidores públicos federais (SPF’s), entre outros itens da campanha salarial de 2012. A manifestação será concentrada em frente ao Campus A.C. Simões, no Tabuleiro, ao som da Banda de Pífano Flor do Nordeste. 

A comunidade acadêmica fazem ainda, protesto pela falta de negociações quanto a pauta de reivindicação que vem sendo apresentada desde 2011. “Entre 2011 e 2012, o governo não fez nenhuma correção em nossos salários; nem sequer referente às perdas inflacionárias. Para se ter uma idéia, os docentes iniciam a carreira com um vencimento básico de apenas R$ 557,51 para um contrato de 20 horas, portanto abaixo do salário mínimo vigente”, expõe o professor Antônio Passos, presidente da Associação dos Docentes da Ufal (Adufal).

Construída em conjunto com os SPF’s, a pauta de reivindicações de 2012, além do reajuste linear, é composta por eixos como a definição da data-base em 1º de maio; política salarial permanente com reposição inflacionária, cumprimento dos acordos firmados; supressão dos artigos 86 e 87 do PL 2203/11 que mudam os níveis de insalubridade/periculosidade; e a paridade entre ativos, aposentados e pensionistas.

Amargando perdas de quase 40% em seu poder de compra, os professores cobram o pagamento do acordo emergencial de agosto de 2011, cuja vigência foi definida para março de 2012 e não aconteceu. Ainda referente às negociações de 2011, a categoria acompanha e aguarda as definições do grupo de trabalho (GT) sobre a reestruturação da carreira que faz, nesta quarta-feira (25), mais uma reunião, em Brasília.

 “A categoria está cansada de esperar. Essa paralisação de hoje (25), a exemplo da que ocorreu na quinta-feira (19), demonstra a insatisfação dos servidores públicos do País diante da falta de uma política salarial para o setor público”, observa Antonio Passos. Segundo ele, novas paralisações deverão ser realizadas. “Temos indicativo de greve por tempo indeterminado para 15 de maio”, adverte.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com